17 - Grande Fuga: Vencendo os limites do ego - KAF ALEF LAMED
Nós estamos encarcerados, e não sabemos disso.
REFLEXÂO:
"Prisão?" você pergunta. É isso mesmo.
Somos reféns de uma pressão constante para sobrepujarmos amigos e colegas.
Somos prisioneiros de nossos caprichos reativos e desejos egocêntricos.
Somos escravos de nossos empregos e pressões financeiras.
Dependemos das percepções de outras pessoas a nosso respeito.
Estamos encarcerados por nossa necessidade de aceitação por parte de outras pessoas.
Quer se libertar?
O ego é a base de todas as formas de infelicidade.
Ele nos compele a convencer os outros de que estamos certos, até quando estamos errados e até quando sabemos que estamos errados.
O ego nos dá a ilusão de que temos liberdade para agir, mas, na realidade, somos prisioneiros de seus desejos.
Quando uma pessoa não admite ter ego, ora vejam, trata-se simplesmente do ego trabalhando duro, cumprindo sua missão, patrulhando os terrenos da prisão.
Se uma pessoa é incapaz de reconhecer seu próprio ego em alguma situação, o ego simplesmente a tornou cega e colocou-a na solitária.
O ego é uma corrente com bola de ferro que nos ancora na dimensão física e bloqueia nossa conexão com o crescimento espiritual.
No entanto, é somente no âmbito espiritual que a verdadeira felicidade e plenitude podem ser encontradas.

AÇÂO:
  Este Nome traz a maior de todas as liberdades: a fuga dos desejos baseados no ego, inclinações egoístas e a mentalidade do “eu primeiro”.
Em vez disso você obtém as dádivas verdadeiras e duradouras da vida - família, amizade e plenitude.